Publicidade

Cáries, a doença não contagiosa mais comum no mundo.

A Cárie é uma doença que afecta quase 90%da população, mais concretamente entre 60% a 90% das crianças e quase 100% dos adultos segundo um estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS), divulgado numa nota enviada às redacções pela Mundo a Sorrir, Organização Não Governamental (ONG) portuguesa. 

Foto: Notícias ao Minuto.


Descrita como a doença não contagiosa mais comum no mundo, a cárie “é provocada pela acção de determinadas bactérias que podem originar a destruição parcial ou total do dente. A presença dessas bactérias na boca, associada a uma alimentação inadequada e a uma higiene oral deficiente, facilita o aparecimento de cáries”, lê-se no site da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), que salienta ainda que “em situações extremas, a cárie dentária pode originar infecções de extensão variável e que podem ter graves repercussões na saúde geral do indivíduo”.



Mas as cáries têm tanto de comuns como os factores que as podem impulsionar. Miguel Pavão, médico dentista e fundador da ONG Mundo a Sorrir revela (apenas) alguns: “dieta pouco saudável, tabagismo, abuso do álcool, fraca higiene oral, bem como desigualdades sociais ou outros determinantes”. Contudo, aquilo que se come faz toda a diferença.




De acordo com a OMD, “quando os alimentos que contêm hidratos de carbono, como os doces, bolos, chocolates, gomas, etc., são ingeridos, as bactérias cariogénicas vão decompô-los e originar ácidos que provocam a dissolução do conteúdo mineral dos dentes e consequentemente o aparecimento de lesões de cárie. Esta acção é particularmente mais eficaz quando estes alimentos são ingeridos muito frequentemente fora das refeições ou à noite antes de deitar”, uma vez que a lavagem dos dentes não é comum nesses momentos.




Contudo, embora a cárie seja uma doença comum e generalizada, é facilmente evitável: “a escovagem dentária com pastas fluoretadas são a forma mais eficaz e económica de prevenir a cárie dentária”.




Efectuar uma higiene oral diária correta, escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia com uma pasta fluoretada após as refeições, não esquecer a escovagem nocturna (a mais importante) e não comer depois de lavar os dentes à noite, passar o fio dentário pelo menos uma vez por dia (especialmente à noite), ingerir refeições nutritivas e equilibradas, não petiscar, evitar o açúcar, mascar uma pastilha elástica sem açúcar depois de comer e visitar o médico dentista com regularidade são alguns dos cuidados aconselhados pela Ordem dos Médicos Dentistas.



Fonte: msn

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.