Publicidade

7 causas que provocam a secura vaginal, 6 sintomas e 4 remédios para a falta de lubrificação.


Problemas íntimos, como a secura vaginal, afectam muitas mulheres sem que o parceiro e as pessoas a seu redor percebam. A falta de lubrificação durante o sexo é uma das consequências mais comuns, que pode acontecer tanto em mulheres que estão passando pela menopausa, quanto nas mais jovens. Seja qual for seu caso, é preciso entender bem o problema para ter saúde e sexualidade plenas.
Cuidados a ter com o uso da pílula do dia seguinte. 


                                   O que é isso secura vaginal

O ginecologista e obstetra Rogério Bonassi, da Faculdade de Medicina de Jundiaí, explica que o ressecamento vaginal acontece quando há um desequilíbrio no muco da vagina, que é uma espécie de película ou filme líquido presente no interior do canal.
Ele mantém toda a mucosa da região íntima feminina viva e renovada ao longo dos ciclos hormonais. Mas, para estar em ordem, essa secreção depende de diversos factores que, caso afectados, mudam também a forma com que ela é produzida.


                                    Quais são as causas

1 - Falta de estrogénio
O hormônio estrogénio, que a mulher produz naturalmente, estimula as células da parede da vagina a produzir glicogénio, substância que serve de alimento para os lactobacilos, bactérias do bem que ajudam a manter a flora vaginal saudável e com um pH adequado.
Quando há um deficit na produção do estrogénio, todo esse ciclo fica comprometido: a flora vaginal se desequilibra e ocorre uma diminuição do número de células que compõem a parede vaginal, deixando-a mais fina. Este processo, por sua vez, deixa a vagina seca.

2 - Menopausa



A menopausa determina o final da vida reprodutiva da mulher e, como os hormônios sexuais femininos têm como principal objectivo fisiológico permitir a gravidez, eles tendem a minguar quando as folhinhas do calendário dizem que já foi a época de ter bebé.

Essa queda hormonal, inclusive do estrogénio, altera todo o funcionamento do sistema reprodutivo feminino e uma das consequências mais comuns e incómodas é o ressecamento da região íntima, que costuma causar muita coceira também.


3 - Amamentação
O ginecologista explica que, durante a amamentação, ocorre um aumento da produção de prolactina, hormónio relacionado à produção do leite que é antagonista da produção de estrogénio. Ou seja, quanto mais prolactina, menor será a produção de estrogénio, importante para a lubrificação da vagina.


O uso de alguns antibióticos, como a rifampicina, a griseofulvina e a rifabutina, a quimioterapia e a radioterapia podem interferir na produção de estrogénio, causando ressecamento vaginal. 


5 - Candidíase e outras infecções
As infecções vaginais alteram a flora normal da vagina e podem se associar a quadros de ressecamento. Mas, depois de adequadamente tratadas, a humidade vaginal tende a voltar ao normal.


6 - Pílula anticoncepcional
Nas pílulas, o hormônio que predomina é o progestagênio, que tem actividade distinta do estrogénio e bloqueia o receptor estrogénico. É por isso que, embora seja pouco frequente, algumas mulheres podem ter alteração na lubrificação vaginal com o uso dessa droga.


7 - Falta de Excitação
Muitas vezes a falta de lubrificação só dá sinais de sua presença durante o sexo. Em casos assim, o problema pode estar relacionado à falta de excitação. Essa ausência de tesão pode ser causada por uma insatisfação em relação ao parceiro(a), a uma crise no relacionamento ou até a um quadro de depressão, que pode reduzir drasticamente a libido. Ajude o teu parceiro a ter a excitação necessária com esses 6 incremento para o sexo oral que eles e elas esperam receber. 

Problemas pessoais e profissionais que estão causando preocupação também dificultam o pleno relaxamento neste momento, interferindo no grau de excitação. Analise esse aspecto, junto a um profissional, para detectar com precisão a causa do problema.


                    Quais são os sintomas do ressecamento.



1 - Dor no sexo
A principal queixa referente à secura vaginal costuma ser a dor durante o sexo. Sem a lubrificação adequada, o deslizamento entre pênis e vagina fica muito longe do ideal e o atrito pode gerar dor e até machucar a vagina.
Em consequência, a mulher pode passar a evitar as transas, deixando de lado a vida sexual, o que significa perda de qualidade de vida em grande parte dos casos.

2 - Coceira
Sem a hidratação adequada, a tendência é que a vagina fique mais seca e friável, o que pode gerar a sensação de coceira.

3 - Sangramento
A mucosa da vagina fica mais susceptível a lesões, principalmente durante o sexo. Por isso, a mulher pode notar a saída de sangue pelo canal vaginal ou depois de fazer xixi, no papel higiénico.

4 - Queimação ou ardor vaginal
O ressecamento e as microlesões decorrentes da secura vaginal também podem causar uma sensação desconfortável de ardor e queimação na região.

5 - Dificuldade para urinar e incontinência urinária
Vagina e uretra são canais diferentes, mas eles são altamente influenciáveis um pelo outro porque possuem a mesma origem embrionária. “O seio urogenital é comum e dá origem à uretra e à vagina, assim, representam o mesmo tecido que responde da mesma forma ao estrogénio. Por isso, a micção pode ser acompanhada de dor.

6 - Infecções
A secura vaginal e o desbalanço do pH da região tornam a vagina mais susceptível a infecções, principalmente aquelas causadas por bactérias da própria vagina que crescem desproporcionalmente quando a flora local muda, como a Candida albicans.


             Quais são os tratamento para a falta de lubrificação.


1 - Lubrificantes
Os lubrificantes para uso sexual aliviam as dores durante o sexo e diminuem as chances de acontecerem machucados. No entanto, eles actuam somente na humidificação vaginal, sem tratar o ressecamento de fato. Utilize lubrificantes íntimos solúveis em água, que são mais amigáveis com a mucosa vaginal.

2 - Pomada ou cápsulas vaginais de estrogênio
O ginecologista e obstetra Rogério Bonassi explica que esses remédios contêm estrogénios de promestrieno, estriol ou estrogénio equino conjugado, hormónios que actuam para a melhora da atrofia vaginal e para minimizar os riscos de infecções vaginais do trato urinário por meio do aumento do tecido celular vaginal e reestabelecimento do pH.

3 - Hidratante vaginal
O hidratante vaginal aumenta o volume de água nas células da região, o que proporciona um reestabelecimento do pH normal e um alívio da secura vaginal. Esses produtos não contêm hormónios.

4 - Reposição hormonal
Mulheres que estão passando pela menopausa e optam, juntamente com o médico, por fazer a reposição hormonal também sentem um alívio do ressecamento vaginal, assim como de outros sintomas do período.

Nota:
Hidratante corporal, azeite de oliva e até saliva não são lubrificantes ou pomadas de tratamento para secura vaginal, tampouco servem para facilitar o sexo. Ao contrário, eles podem deixar a mucosa vaginal ainda mais irritada e provocar alergias.

Com tecnologia do Blogger.