Publicidade

Depilação íntima e completa pode fazer mal à saúde, entenda por que?



Publicidade.


Os pelos são uma defesa natural do organismo e, especialmente em regiões íntimas, como a vagina e o ânus, eles funcionam como uma espécie de barreira contra infecções. Por isso, fazer uma depilação íntima completa, como muitas mulheres gostam, pode não ser uma prática benéfica.


Como fazer depilação íntima

"Não é recomendado retirar todos os pelos da região íntima. Quem gosta de uma depilação completa pode optar por manter alguns pelinhos perto da entrada da vagina e perto do ânus, pois ele são uma forma de protecção", explica a ginecologista Fernanda Araujo Pepicelli, da Clínica MedPrimus.

A dica da esteticista Penelope Beolchi, proprietária do Opa! Hair, em São Paulo, é, ao invés de retirar totalmente os pelos, apenas apará-los, usando uma tesourinha.


Publicidade.


Melhores métodos de depilação

Outro ponto importante é escolher o método correto para depilar a região íntima. Os cremes depilatório não são indicados, pois podem causar alergias. Já a cera fria dói mais. E a lâmina de barbear aumenta as chances de pelos encravados.

A cera quente, por ser menos dolorido, é a melhor opção. "A depilação deve ser feita com um profissional experiente, pois a região é muito sensível. E deve-se ter muita atenção à temperatura da cera, para evitar queimaduras", alerta a médica.

Creme natural de depilação para remover os pelos pela raiz saiba como prepara!

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.