Publicidade

Segundo estudo, fazer horas extras no trabalho pode aumentar o risco de ter doenças no coração.


Fadiga, estresse, falta de sono e má alimentação são apenas alguns dos problemas mais comuns enfrentados por pessoas que trabalham demais e fazem da hora extra no expediente algo comum e rotineiro. E uma nova pesquisa realizada pela Universidade do Texas, nos EUA, aponta que o exagero pode até mesmo aumentar os riscos de doenças no coração.

De acordo com o estudo, ultrapassar 45 horas semanais trabalhando durante 10 anos, por exemplo, significa um aumento de 16% de chances de desenvolver problemas cardíacos. As complicações podem ser ainda maiores se a carga ir além deste limite por um período mais longo.

Para obter os dados, os pesquisadores realizaram séries de entrevistas com 1.900 pessoas que trabalhavam entre 40 e 45 horas semanais e analisaram que 43% dos voluntários já haviam sofrido doenças no coração, como enfarto, angina e ataque cardíaco. Por isso, é sempre importante realizar exames de rotina e, especialmente, ouvir o corpo e ficar atento para que o ofício não comprometa a vida. 



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.