Publicidade

Conheça 5 fatos que você precisa conhecer sobre diabetes gestacional para poder se proteger

De acordo com um recente relatório do Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Estados Unidos, quase metade das mulheres norte-americanas ganham muito peso durante a gravidez, o que pode aumentar significativamente o risco de diabetes gestacional. Esse desequilíbrio do açúcar no sangue desencadeado pela gravidez pode afectar tanto a mãe quanto a saúde do bebé causando, inclusive, complicações no parto. Por isso, toda informação extra é bem-vinda na hora de se proteger.


DETALHES SOBRE A SORRATEIRA DIABETES NA GRAVIDEZ:

1. Até 10% das gestações são afectadas
As mudanças normais que ocorrem na gestação predispõem as mulheres ao diabetes. Durante a gravidez, a placenta produz altas doses de vários hormônios, e quase todos prejudicam a capacidade do seu corpo de manter níveis saudáveis de açúcar no sangue. À medida que a gravidez avança, a insulina que a mulher produz para equilibrar seu açúcar no sangue fica mais fraca. Isso pode causar uma resistência em que o corpo não consegue produzir suficiente insulina para dominar o bloqueio dos hormônios.

2. Para a maioria das mulheres, os sintomas são invisíveis
Porque os sinais de diabetes gestacional tendem a serem silenciosos, é uma boa ideia procurar seu médico para avaliar o risco de você desenvolvê-la. Mas você é mais propensa a desenvolver diabetes gestacional se tiver mais de 25 anos, um histórico familiar com diabéticos, estiver acima do peso ou não for branca. Ainda não está muito claro o porquê, mas as mulheres que negras, hispânicas, indígenas ou asiáticos têm maior risco de desenvolver diabetes gestacional.

3. Ela geralmente ataca durante o terceiro trimestre
A diabetes gestacional tende a se desenvolver no início do terceiro trimestre, quando os hormônios de bloqueio de insulina atingem níveis de pico e causam uma maior resistência à substância. É por isso que os exames realizados durante a gravidez, geralmente, são feitos com cerca de 28 semanas de gravidez.

4. Mulheres obesas ou com sobrepeso correm mais risco
Quanto mais gordura você tiver na barriga, maior o risco de desenvolver diabetes gestacional e fora da gestação. Um estudo publicado na revista Diabetes Care mostrou que mulheres com altos níveis de gordura abdominal em seu primeiro trimestre de gestação podem ter um risco aumentado de desenvolver diabetes mais tarde. A melhor maneira de evitar ainda é manter uma alimentação saudável, regrada, associada a actividade física regular.

5. Ele geralmente desaparece após o parto
Uma vez que o parto ocorre, a resistência à insulina volta ao normal e a grande maioria das mulheres deixam de ser diabéticas. Mas cuidado: uma das coisas mais importantes a se entender é que as mulheres com diabetes gestacional têm um risco muito elevado de desenvolver diabetes mais tarde na vida. Todas as pacientes devem ser examinadas novamente após a visita pós-parto de seis semanas para determinar se os seus níveis de glicose no sangue voltaram ao normal. Depois, é necessário rastrear o diabetes de cada três a cinco anos.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.