Publicidade

Segundo Ginecologista, existem 7 doenças que podem estar atrás da cocéira vaginal. Conheça!

Poucas coisas são tão desconfortáveis quanto a coceira na vulva. Se for um desconforto ocasional, até dá para aguentar, mas quando existe um problema de saúde por trás do desconforto, não é tão fácil disfarçar. A única solução é procurar um médico e descobrir a causa exacta, que pode ser um dos 7 problemas listados a seguir.


PROBLEMAS DE SAÚDE QUE CAUSAM COCEIRA VAGINAL

Infecção por fungo
A candidíase é uma das infecções vaginais mais comuns e um de seus sintomas mais desconfortáveis é a coceira. Causada por um desequilíbrio do pH, que faz com que a Candida albicans cresça mais do que o normal, a doença também gera corrimento branco.

O tratamento é feito com consulta médica e uso de antibióticos, mas manter bons hábitos - usando calcinhas de algodão e mantendo uma óptima higiene íntima, por exemplo - ajudam a evitar que a doença volte.

Infecção por protozoário
O protozoário Trichomonas vaginalis é o causador da tricomoníase, uma Doença Sexualmente Transmissível (DST) curável que causa desconforto à mulher e é assintomática no homem. A ginecologista e obstetra Patrícia Arie, da Clínica Vivitá, explica que além de cheiro ruim e do corrimento amarelo-esverdeado, essa infecção causa bastante coceira. O tratamento é feito com antibióticos.

Líquen
O líquen esclerose e atrófico é uma doença que pode aparecer em qualquer parte do corpo, mas é mais comum na vulva, no pénis e no ânus. Ele deixa a pele esbranquiçada, frágil e com muita coceira. Também pode haver dor durante a micção e a relação sexual. A doença é crónica, portanto não é curável, mas pode ser tratada com aplicação de corticóides.
Herpes (h3)

As bolhas causadas pelo herpes genital coçam e ardem bastante. Elas são acompanhadas por um avermelhamento da região, que fica mais dolorida. A lesão relacionada à doença tende a voltar quando a imunidade está em queda e, portanto, a coceira também retorna. Ao primeiro sinal de seu aparecimento, marque uma consulta com um ginecologista.

Dermatite de contacto
Sabe aquele desconforto que surge quando você troca o amaciante ou usa um produto de higiene íntima novo? Você pode conhecer como "alergia", mas na verdade é uma dermatite de contacto. A ginecologista explica que ela está muito relacionada a perfumes e corantes e pode ocorrer em decorrência do uso de alguns amaciantes, lubrificantes, sabonetes, lencinhos íntimos, absorvente e até de alguns tecidos de calcinha.

Hormônios desequilibrados
A flutuação dos hormônios da mulher é normal no decorrer do mês, mas alterações muito bruscas podem antecipar sintomas que só seriam sentidos depois da menopausa, como a secura vaginal. É justamente esse problema que deixa a vagina mais sensível, com grandes chances de sofrer machucados e infecções que, por sua vez, causam a coceira.

Caso você não esteja na menopausa, é preciso fazer uma avaliação hormonal e tratar a causa da alteração, que pode ser, por exemplo, por uma disfunção nos ovários. Na menopausa, é normal que haja essa queda hormonal, que pode ser revertida com reposição hormonal.

Psoríase
A psoríase é uma doença de carácter genético que faz com que as células da pele se multipliquem muito mais rápido em algumas partes do corpo. Isso causa um volume excessivo de pele que se torna avermelhado e causa coceira. Ela pode atingir diferentes áreas do corpo, inclusive a genital, mas é mais comum que ela acometa cotovelos, joelhos e couro cabeludo. O tratamento é terapêutico e não cura, mas ajuda a conviver com a doença.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.