Publicidade

O que todo ciumento precisa aprender sobre si para conseguir viver melhor?

Atire a primeira pedra quem nunca sentiu ciúme nessa vida. Ou, quem não conseguiu deixar de evidenciá-lo. É inevitável muitas vezes senti-lo. Porém, necessário tomar alguns cuidados para viver melhor consigo mesmo e com seu relacionamento. Para especialistas, o que define uma pessoa ciumenta é a insegurança. "Para tentar aplacar esse sentimento, o ciumento vai controlar o outro para tentar minimizar essa falta de segurança", explica Maura de Albanesi, psicóloga e líder coach.


Insegurança: ciúme se revela em pessoa controladora
Para tentar diminuir sua insegurança, toda pessoa ciumenta é um pouco (ou muito) controladora. "O ciumento sente o outro é sua posse, como se a outra pessoa fosse uma marionete", acrescenta a psicóloga. Ele está sempre querendo invadir o livre arbítrio do outro.

Ainda de acordo com a especialista, essa relação baseada na chantagem, controle e tentativa de dominação machuca os dois lados do relacionamento, porque o ciumento não suporta que o outro seja livre para fazer o que bem entende. Ele gera situações de desconfiança e também de medo.

Por esse motivo, ainda que alguém tente controlar o outro com ciúme para aproximá-lo, acaba afastando ainda mais essa pessoa. "O ciumento demais passa a não deixar o outro livre, então, quando rouba sua liberdade, acaba impossibilitando a relação já que não respeita a própria individualidade de cada um", reforça Maura.

É comum quando se gosta, sentir um pouco de ciúme, cuidar, tomar cuidado, zelar por quem se preza. "Porém, não é cercando a pessoa de cobranças e fiscalizações, mas sim dando atenção e afeto para que veja o quanto ela é importante", conclui.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.