Publicidade

Veja o que o Químico diz a respeito de ferver água ou não antes de fazer leite ou café!

Todos os dias, de manhãzinha, de tarde ou até à noite, quando você decide preparar um chá ou fazer aquele cafezinho gostoso, sempre paira a dúvida no ar: ferver ou não ferver a água?


Você já deve ter ouvido alguém dizer que quanto mais se ferve a água, menos chances de contrair alguma doença, porque micróbios e germes morrem. Outros, entretando, dizem que a prática não é uma boa ideia pois pode, inclusive, aumentar as chances de desenvolver câncer, por exemplo.

Fato é que, mesmo a água encanada possui impurezas - e muitas delas são adquiridas no caminho até a torneira. Mas elas vêm em pequenas quantidades em comparação com o montante de água, e a sua concentração baixa não faz mal para a saúde.

Água fervida faz mal?
Quando a água é fervida, algumas impurezas são removidas, mas outras permanecem em maior concentração, pois apesar da quantidade de água diminuir, essas substâncias permanecem lá, de acordo com o professor de química Alexandre Hamada, do Colégio Anglo.

“Contudo, essa quantidade é tão diminuta que não faria qualquer diferença no gosto da bebida ou traria algum malefício ao organismo. O efeito da fervura e o gosto da bebida preparada está relacionado a um outro fator: temperatura.”, explica o Hamada.

Quanto maior a temperatura da água, maior a capacidade dela de extrair os componentes do grão de café torrado ou da folha de chá. Com a água fervente derramada sobre o café/chá, dissolve-se uma maior quantidade de substâncias que tornarão o sabor da bebida mais intenso.

“No preparo de chá e café sugere-se utilizar água mineral e aquecê-la até antes da formação de fervura. Caso a bebida seja preparada com água de torneira, recomenda-se deixá-la ferver por uns dois minutos (para remover o cloro dissolvido na água) e deixá-la esfriar até uma temperatura adequada (por volta de 60 graus)”, aconselha o químico.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.