Publicidade

Conheça 10 alimentos que sua vagina precisa que você coma

Você sabia que as suas refeições podem afetar a saúde como um todo, o que inclui, claro, a sua vagina? Pois é, os alimentos podem influenciar essa parte do corpo a partir da variação do pH vaginal, favorecendo ou não a proliferação de alguns microrganismos. "Essa alteração do pH é influenciada pelo índice glicêmico dos alimentos. Sendo os carboidratos refinados os principais responsáveis por essa modificação", diz a ginecologista Flavia Tarabini, da Clínica Dr. André Braz, no Rio de Janeiro.

"Vale lembrar que até frutas de alto índice glicêmico podem alterar a microbiota vaginal. Há ainda alguns trabalhos que citam fermentos biológicos (pães, cerveja, vinho, vinagre, queijos, alimentos em conserva, embutidos e cogumelos) por aumentarem o risco de casos de candidíase, exatamente por estimularem a proliferação fúngica", explica. Abaixo, veja quais alimentos você deve apostar e quais deve evitar para garantir que sua área íntima permaneça bem saudável.




Baixo índice glicêmico
Os alimentos com índice glicêmico alto prejudicam a vagina, portanto, priorize aqueles com o índice baixo. O índice glicêmico mede o tempo que o carboidrato de um alimento demora para ser absorvido pelo intestino. Quanto mais rápida essa absorção, maior a capacidade desse alimento gerar picos de insulina no organismo, o que prejudica a flora vaginal. Por isso, busque consumir frutas e legumes com essa característica, substitua alimentos refinados por integrais e diminua o uso de açúcar.


Probióticos
O termo próbiotico deriva do grego e significa "pró vida", sendo o antônimo de antibiótico, que significa "contra a vida". Esses alimentos vêm sendo muito estudados nos últimos anos, por causa dos benefícios que proporcionam à flora intestinal, mas percebeu-se melhora também nas infecções de trato genital e urinário com seu uso, especialmente em pacientes imunocomprometidas, como as portadoras de HIV, cuja a tendência é de infecção recorrente. Eles podem ser ingeridos no consumo de leites, iogurtes, queijos fermentados.

Desta forma a ação dos probióticos ajuda a prevenir e tratar doenças imunoestimulantes. "Vários microorganismos são usados como probióticos, entre eles bactérias ácido-lácticas, não ácido-lácticas e leveduras", diz o endocrinologista Filippo Pedrinola

Além de beneficiarem a vagina, os probióticos ainda potencializam o valor nutricional de outros alimentos, fortalecem a imunidade e auxiliam na digestão da lactose. "Esses alimentos equilibram o pH, ajudando a manter o microbioma habitual da mulher, dificultando assim o crescimento exacerbado de um germe oportunista ou mesmo de um dos que compõem a flora vaginal", explica Flavia.

Ela destaca, porém, que todo caso precisa ser analisado com cuidado: "É importante lembrar que o consumo excessivo desses itens, seja pela alimentação ou por medicamentos, pode ser potencialmente danoso. A quantidade ideal deve ser individualizada", afirma.

Alimentos que sua vagina precisa para ter mais saúde
  • Iogurte
  • Pera
  • Maçã
  • Batata-doce
  • Ameixa seca
  • Grão-de-bico
  • Soja
  • Cenoura
  • Amendoim
  • Castanha de caju

Como saber se a minha alimentação está prejudicando a saúde vaginal?

Observe os sinais que sua área íntima dá para saber como anda a saúde vaginal e, principalmente, se as suas refeições podem estar afetando essa área do seu corpo. Sua alimentação pode estar influenciando a vagina caso perceba a "recorrência de infecções vaginais, especialmente se há percepção empírica de melhora com algumas mudanças de hábitos alimentares", destaca a ginecologista. Faça o teste e, se perceber algo errado, busque ajuda médica.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.