Publicidade

Você sabia que a Cárie e inflamação na gengiva causam parto prematuro? Conheça 4 medidas preventivas

“A cada filho nascido, um dente perdido”. Antigamente, as mulheres falavam isso, mas muitas não se atentavam à gravidade que os problemas bucais podem causar em grávidas. As alterações nutricionais, hormonais e do metabolismo podem deixar o corpo com mais predisposição para contrair cárie ou gengivite, quadros que podem desencadear problemas mais graves.

De acordo com o Conselho Federal de Odontologia (CFO), se todas as mulheres fizessem o pré-natal incluindo os cuidados odontológicos, grande parte dos problemas na gengiva seriam evitados. Consequentemente, os riscos de complicações seriam diminuídos.

Por que é grave a Cárie na gravidez?


As bactérias dos problemas bucais, como a cárie ou a gengivite, podem atingir o bebê através do sistema circulatório e se fixar no tecido que o protege dentro do útero, a placenta. O ataque é interpretado pelo corpo como momento de “salvar” o bebê e a grávida pode entrar em trabalho de parto muito antes do previsto. Assim, o bebê pode nascer prematuro. Além disso, a criança pode ter baixo peso, problemas de visão ou audição.

Como evitar problemas bucais na gravidez 
1. Nos primeiros meses, a grávida tem enjoos e vomitam, o que é normal. Porém, é importante usar enxaguante bucal após esse momento. Depois de uma hora, aproximadamente, escove os dentes com uma pasta sem sabor, para evitar o surgimento de novos enjoos e para retirar o ácido dos dentes.

2. Não deixe de usar o fio dental sempre ao escovar os dentes. Isso é importante para retirar a sujeira por completo da boca.

3. Não deixe de incluir alimentos ricos em cálcio e vitamina D. Eles fortalecem os dentes e as gengivas. Os exemplos são leite, queijo e salmão.

4. Os desejos no período da gravidez acontecem e são inevitáveis, mas evite comer muitos doces, pois eles estimulam a proliferação de bactérias na boca.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.