Publicidade

A Graviola tem pouquíssima caloria, protege o coração e previne o câncer. Saiba como consumir a fruta

Com formato ovalado e uma rústica casca verde, a graviola, apesar de não ser muito consumida pelos brasileiros, é excelente fonte de vitamina C e vitaminas do complexo B, cálcio, fibras e potássio que trazem grandes benefícios para a saúde e para a dieta.


Graviola previne câncer e protege o coração

Estudos científicos indicam que compostos antioxidantes presentes na graviola podem barrar o desenvolvimento de câncer por promover proteção celular. Além disso, as folhas da fruta possuem um bioativo que garante efeito antitumoral e anticancerígeno capaz de destruir células tumorais sem prejudicar as normais.

A graviola ainda é considerada aliada da saúde do coração por combater a pressão alta, possuir propriedade vasodilatadora e contribuir para a desaceleração do ritmo cardíaco devido à sua capacidade sedativa.

Anti-inflamatório natural, a graviola também reduz inchaço e artrite, evita infecções urinárias e ajuda no fortalecimento dos ossos. Por ser fonte de triptofano, pode afastar quadros de ansiedade e depressão.

Composta por 82% de água, a fruta possui apenas 62 calorias e ajuda na dieta por eliminar toxinas acumuladas no organismo e por ser excelente fonte de fibras, que regulam o intestino e garantem saciedade, evitando a fome exagerada. 

Como incluir graviola na sua dieta

A graviola pode ser consumida na forma de sucos, chás (infusão com folhas da fruta) e até mesmo pode ser encontrada em cápsulas. No entanto, o ideal é comer a fruta in natura para tirar o máximo de proveito de suas propriedades.

A quantidade diária recomendada é de ½ unidade média da fruta e, caso deseje apostar em infusões ou nas pílulas, o indicado é consultar um nutricionista para conhecer a quantidade ideal de acordo com seus objetivos.





Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.