Publicidade

Urticária coça demais, dá vermelhidão e incha a pele. Conheça 8 causas comuns e o que fazer

A urticária, também conhecida como prurido, é uma reação alérgica que provoca coceira intensa, inchaço na pele e vermelhidão saliente na superfície afetada. Apesar de causar grande desconforto, a condição normalmente é inofensiva e chega a desaparecer sozinha. Quando necessário, o tratamento pode variar de acordo com o caso e tende a ser eficiente.


Causas da urticária

Por se tratar de uma reação alérgica, a urticária pode surgir por diversas causas, como:
  • Alergia a determinados alimentos, especialmente frutos do mar, amendoim, ovos e peixe;
  • Uso de alguns medicamentos;
  • Fatores ambientais;
  • Mudanças climáticas;
  • Questões emocionais, como estresse;
  • Alérgenos comuns, como pelos de animais, pólen e picadas de inseto.

A urticária também pode estar relacionada a outros problemas de saúde, como:
  • Baixa imunidade;
  • Doenças autoimunes, como HIV e distúrbios da tireoide.

Quem já teve urticária antes, costuma ter reações alérgicas e histórico familiar tem mais chances de sofrer com a condição.

Sintomas de urticária

Os principais sintomas de urticária são visíveis a olho nu e sentidos na pele. Coceiras muito intensas, vergões na superfície da pele, vermelhidão, inchaço são os indicativos do problema que devem ser levados a um médico.

Urticária pode causar problemas graves?

Na maioria das vezes a urticária não provoca grandes prejuízos à saúde, mas, em alguns casos, se não for tratada pode evoluir para condições sérias como anafilaxia, que é uma reação alérgica generalizada que dificulta a respiração, e inchaço na garganta, que pode provocar bloqueio das vias respiratórias.

Como é feito o tratamento?

Geralmente, um simples exame físico feito por um médico já garante o diagnóstico do problema. O especialista ainda poderá pedir exames de pele e de sangue e, em último caso, uma biópsia da cútis para confirmar a urticária.

Se a urticária for considerada leve, sequer precisa de tratamento, já que pode desaparecer sozinha. Mas alguns quadros mais avançados podem exigir uso de medicamentos específicos para o problema, como anti-histamínicos e corticosteroides, por exemplo.

Caso o inchaço provocado pela urticária esteja localizado na garganta, ou seja, indicar maior gravidade, o paciente poderá precisar tomar uma injeção de adrenalina ou corticoesteroides para desbloquear as vias respiratórias e facilitar a passagem de ar.

Em casa, o paciente também pode tratar a urticária de menor gravidade com medidas bastante simples, como fazer compressas com água fria sobre os vergões, banho morno ou frio para aliviar a coceira e usar peças de roupas mais leves, confortáveis e, preferencialmente, de tecidos naturais, como algodão.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.