Impotência sexual ou disfusão eréctil?

Apesar do sexo ainda ser considerado tabu nos dias de hoje, é inegável que ele tenha grande importância na nossa sociedade. Homens e mulheres buscam sua satisfação pessoal, muitas vezes, neste ato íntimo e sensual. Mas a situação fica mais complicada quando o assunto são os problemas relacionados a esta actividade. Principalmente entre os homens, a impotência sexual, ou disfunção eréctil, é um algo que assombra grande parte dos brasileiros. Por isso, preparamos alguns tópicos para desmistificar tal assunto. Vamos dar uma olhada?



MAS SERÁ QUE EU TENHO MESMO?
Para ser diagnosticado com impotente sexual, o homem precisa ter disfunção eréctil permanente. Falhas ocasionais podem acontecer com qualquer pessoa, mas impotência não se trata disso. Muitas vezes o caso não se encaixa no diagnóstico, podendo ter causa na falta de desejo, de orgasmo, ejaculação precoce ou retardada. Mas, caso ainda haja preocupações, procurar um médico especialista é sempre uma recomendação.

RELAXE, VOCÊ NÃO ESTÁ SÓ
Não existem estatísticas precisas sobre o assunto, mas estima-se que cerca de 300 milhões de homens sofram, por ano, algum tipo de disfunção eréctil no mundo. No Brasil, são cerca de 10 milhões. Restringindo-se a população adulta, estima-se que 52% ainda apresentarão algum grau de disfunção, sendo que 10% representam os casos graves, 25% os moderados e 17% uma disfunção mínima.

E DE ONDE ISSO VÊM?
São várias as causas da disfunção eréctil, mas a principal delas ainda é a emocional. Este factor é o que desencadeia cerca de 70% dos casos, sendo que os outros 30% são causados por disfunções orgânicas, que podem ser vascular, de origem arterial ou hormonal, ou alterações na anatomia do pénis.

EMOCIONAL
É importante distinguir quando a disfunção eréctil atrapalha uma relação ou quando ela é fruto de uma relação que já está comprometida. Ou seja, neste caso, a falta de desejo sexual é a consequência, e não causa. Além disso, o stress e a ansiedade lideram a lista das causas emocionais que mais levam à impotência sexual.

AJUDA MÉDICA
Pesquisas demonstram que os homens levam, em média, 4 anos para procurar um médico para se queixarem de uma disfunção eréctil. Em geral, os homens procuram um médico só quando estimulados por suas parceiras. Mas quanto antes procurar ajuda, mais rápido o problema pode ser resolvido. A sua felicidade e a de sua parceira é que estão em jogo, então que tal quebrarmos esse tabu?



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.