Publicidade

Carambola é tóxica e pode causar convulsão e até mesmo levar ao coma. Quem pode consumir?

A carambola é uma fruta tropical bastante comum no Brasil. Com propriedades antioxidantes e vitaminas A, C e B em sua composição, o alimento atua no fortalecimento do sistema imunológico e no combate aos radicais livres.

Diante dos benefícios que a fruta oferece, fica difícil de enxergá-la também como reduto de substâncias tóxicas, que podem causar problemas graves e até fatais à saúde. Mas apesar de parecer inofensiva, em casos bastante raros a fruta pode sim causar danos irreversíveis a quem a consome.

Substâncias tóxicas da carambola
Um estudo realizado por pesquisadores das faculdades de Medicina (FMRP) e de Ciências Farmacêuticas (FCFRP) da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto, confirmou que a carambola possui uma substância tóxica chamada caramboxina que, em alta quantidade, é destrutiva para o organismo.

Insuficiência renal é um dos factores de risco



Ainda que a toxina possa afetar qualquer pessoa, pessoas com insuficiência renal correm um perigo substancial ao ingerir o alimento, principalmente na fase mais avançada da doença. Ocorre que os rins de pessoas com insuficiência renal não fazem a filtragem adequada do sangue e, assim, não eliminam a caramboxina do corpo.

Se chegar ao sistema nervoso central, a toxina pode causar desordens neurológicas com sintomas como soluço, confusão mental, convulsões, coma e até mesmo levar à morte nos casos mais graves.

Comer carambola faz mal?

Mesmo entre pessoas saudáveis, não é recomendado consumir a fruta em excesso, pois há registros de intoxicação em indivíduos que comeram dez ou mais unidades da fruta. É importante procurar um médico caso haja qualquer reação fora do comum ao se consumir carambola.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.