Publicidade

Homem sofre AVC por carregar uma mochila que estava pesada demais

Um homem de 28 anos sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) por carregar mochila pesada de trilha. O caso foi tratado por médicos da Universidade de São Paulo (USP) e alerta quanto a um risco pouco comentado. 


O caso foi divulgado em um artigo publicado na revista Autopsy and Case Reports, que explica que a vítima foi internada após apresentar sintomas de AVC. Como o quadro é incomum em jovens, o Hospital Universitário da USP (HU/USP) resolveu investigar o caso.

A análise descobriu que a artéria carótida, uma das principais vias que levam sangue ao cérebro, estava machucada por sofrer traumatismo repetitivo pela extremidade posterior do osso hioide - estrutura localizada no pescoço que dá sustentação à laringe.

"Se a extremidade for grande e traumatizar repetidamente a carótida, ela sofre uma lesão que propicia a formação de coágulos que vão obstruir as artérias cerebrais e causar o AVC", explica o médico Fernando Peixoto Ferraz de Campos, da Divisão de Clínica Médica do HU/USP e um dos responsáveis pelo estudo.

Um ano antes, o mesmo paciente passou por um quadro parecido após carregar uma mochila de trilha, o que levou a equipe clínica a investigar mais a fundo.

O homem que sofreu o derrame possuía a extremidade do osso hioide maior à direita e, ao carregar o peso nas costas, levava o tronco para trás e puxava o corpo para frente a fim de se equilibrar. "Isso proporcionava maior contato entre a extremidade do osso hioide e a carótida”, esclareceu o médico.

O paciente foi tratado por meio de cirurgia para reparação da artéria e normalização da osso hioide e passa bem.


Situações incomuns que causam AVC

Em entrevista ao VIX, o neurologista Marcelo Ciciarell explicou que o traumatismo repetitivo que levou ao AVC por carregar mochila pesada é raro, mas possível. "O risco atinge pessoas que têm uma alteração anatômica que deixa a extremidade posterior do osso hioide mais longa", ressalta.

Nesses casos, a traumatização da carótida não ocorre somente ao carregar peso, mas ao realizar movimentos repetitivos e muito bruscos. "Este evento já foi descrito com um jogador de golfe e um pedreiro que apresentou lesão vascular causada por carregar objetos sobre a cabeça”, explicou Campos.

Situação semelhante ocorre em acidentes de carro, por trauma do cinto sobre o pescoço, e pela síndrome do cabeleireiro, em que a extensão do pescoço ao apoiar a cabeça no lavatório do salão de beleza prejudica artérias vertebrais e leva ao derrame.

Tem como evitar?

O neurologista Marcelo Ciciarelli diz que não há como prevenir esse tipo de lesão, mas não é necessário se preocupar já, que o caso é raro, mesmo em pessoas com anatomia diferenciada do osso hioide.

A única maneira de se precaver é saber reconhecer os sinais de AVC e buscar ajuda assim que senti-los. São eles:
  • Dificuldade para caminhar
  • Fraqueza ou rigidez em um lado do corpo
  • Problemas de coordenação
  • Perda de visão ou visão dupla ou embaçada
  • Tontura
  • Dificuldade ou perda da fala
  • Formigamento
  • Dificuldade em engolir
  • Confusão mental



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.