Publicidade

Alem de ser contagioso, o estresse também pode mudar o cérebro de quem está ao redor


Conviver com pessoas estressadas parece-te deixar tão mal quanto elas? Pode ter uma explicação científica para isso. Segundo uma nova pesquisa da Universidade de Calgary, o estresse pode não só influenciar o estado de espírito como também alterar o seu cérebro e o de pessoas ao redor.

Emoções e sentimentos são contagiosos


Durante a pesquisa realizada com camundongos, os cientistas constataram que as emoções e sentimentos podem mesmo ser contagiosos.

Os pesquisadores usaram pares dos animais para o estudo: um da dupla era retirado de seu habitat e exposto a um estresse leve antes de ser inserido de volta ao seu companheiro ou outro permanecia em condições controladas.

Pouco depois, os cérebros dos dois animais eram analisados, mostrando que ambos sofreram as mesmas alterações celulares.

Segundo o time de pesquisadores, nosso estresse é transmitido aos que convivem conosco mesmo sem percebermos e alguns dos sintomas podem persistir em familiares e amigos que sofrem de estresse pós-traumático.

Contudo, essa percepção do estado emocional do outro não é completamente ruim. Ela é, na verdade, parte fundamental da criação e manutenção dos vínculos sociais.

A possibilidade de consequências duradouras ainda é desconhecida. Mas vale lembrar que mudanças cerebrais associadas ao estresse podem dar origem a doenças mentais, como transtornos de ansiedade e depressão.




Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.