Publicidade

Confira quais são as doenças sexuais mais comuns entre os homens

Apesar de o assunto ainda ser um grande tabu entre os homens, as doenças sexuais masculinas – aquelas relacionadas ao sexo, mas não associadas às DST’s (Doenças Sexualmente Transmissíveis) – são mais comuns do que você imagina e, por isso, precisam de atenção. Segundo publicação no British Journal of Urology International em 2011, aproximadamente 30 milhões de homens americanos, ou metade dos homens entre 40 e 70 anos apresentavam Disfunção Erétil (DE) ou problemas em manter a ejaculação.

O resultado mostrou ainda que dentre os homens avaliados, 65% deles não conseguiam chegar ao orgasmo, enquanto 58% sofriam também com problemas relacionados, como com a ejaculação.

Diante dessa constatação, um estudo da Escola de Medicina da Carolina do Norte apontou quais são as doenças sexuais mais comuns entre os homens. Ficou curioso? Confira os primeiros colocados da lista:


Problemas com disfunção erétil ou impotência sexual 

Considerado um dos problemas sexuais mais temidos pelos homens, a disfunção erétil, também conhecida como impotência sexual, corresponde à incapacidade ou mesmo dificuldade de manter um ereção durante a relação sexual. As causas destas doenças sexuais são amplas, podendo corresponder a questões físicas, devido a necessidade de um fluxo sanguíneo satisfatório, ou mesmo psicológicas.

Se não bastasse a frustração causada devido a incapacidade do ato sexual, a disfunção erétil pode, em alguns casos, ser vista como um indício de problemas cardíacos ou vasculares. Por isso, ao sinal do problema, a busca por um especialista é de suma importância.

Ejaculação precoce ou disfunção da ejaculação

Esta é a doença sexual considerada mais comum entre os homens. A ejaculação precoce consiste no ato, como o nome já diz, de ejacular rapidamente, antes do esperado ou almejado no ato sexual. Geralmente, para a sua identificação, o ocorrido relatado demora cerca de dois minutos após o início dos estímulos sexuais e o seu tratamento acontece por meio do uso de antidepressivos em muitos casos.

A doença, apesar de ser mais comum em homens com menos de 40 anos, pode também ocorrer após esta fase e foi indicado que um em cada três homens passa ou já passou pela situação, de acordo com o estudo divulgado pelo British Journal of Urology International.   

Priapismo

Apesar de não tão citada como as outras duas doenças sexuais masculinas acima relatadas, o priapismo também se carateriza como um problema bastante comum. O sintoma do priapismo corresponde a ejaculações de quatro horas contínuas ou mais, o que pode gerar danos ao órgão sexual masculino. O tratamento para a doença se dá por meio da drenagem sanguínea no membro para redução do excesso.

As doenças sexuais listadas acima são bastante comuns entre os homens, mas todas elas podem ser prevenidas com a realização de exames e tratadas com o acompanhamento de profissionais especializados. O importante é que você se informe e busque por auxílio para que estes problemas não atrapalhem o seu desempenho sexual e a sua qualidade de vida!

Tem enfrentado alguma doença ou problema sexual e não sabe como resolver? Faça uma avaliação médica! É sigiloso, seguro e você conseguirá esclarecer qualquer dúvida que tenha sobre o assunto!  




Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.