Publicidade

É possível ter o pênis quebrado? – Conheça 10 fatos para entender a saúde do sistema reprodutor masculino

Existem muitas questões que você gostaria de perguntar para um médico mas tem vergonha? Pare de colocar sua saúde em jogo e se informe aqui. Se não parece normal, procurar um médico é sempre recomendado. Não fique com dúvidas!

 
1. Qual o tamanho médio do pênis?

O Pênis é formado de corpo e glande, permanecendo em crescimento até os 18 anos e apresentando uma média de 13 cm e 11,5 cm de diâmetro entre brasileiros quando ereto. É normal observar curvaturas para direita ou esquerda, movimentações e ereções noturnas ou ao acordar. Isso pode ser resultado dos seus sonhos ou de urina na bexiga. E sim, o seu corpo todo encolhe no frio, claro que o sistema reprodutor encolhe também.

Não existe artifício ou procedimento de alongamento seguro ou que seja realmente efetivo. Não é recomendado por médicos nem pela vigilância sanitária. Substâncias que aumentam o tamanho da ereção geralmente interferem no funcionamento do sistema cardiovascular, podendo causar problemas arteriais em geral e também sexuais, como perda de sensibilidade, infecções e problemas de ereção. Não use medicações de forma recreativa e sem indicação médica. Pode causar dependência e sequelas.


2. Minha ejaculação é normal?

Não existe um padrão para a apresentação da ejaculação. A velocidade, força e quantidade variam muito e isso não quer dizer nada específico sobre a sua saúde ou fertilidade. Ela começa geralmente aos 12 anos, dormindo. Procure seu médico se já passou dos 16 anos sem ter ejaculado de nenhuma forma. O verdadeiro cuidado que você deve ter quando se trata de ejaculação é contra a transmissão de doenças. Antes, durante e depois do gozo o corpo libera fluídos. Proteja-se sempre para garantir sua saúde.

3. Como saber se tenho alguma DST?

Algumas DSTs não apresentam sintomas — então proteja-se e faça exames regularmente. Existam sintomas claros de DST, como ardor ao urinar, protuberâncias vermelhas, verrugas, mas nem sempre há avisos. Para prevenir com eficácia é importante usar camisinha, manter seus exames em dia e lembrar: DSTs são espalhadas através de fluidos corporais e algumas também apenas no contato pele a pele.

4. Como limpar o pênis?

Circuncidado ou não, é importante limpar com água e sabão dentro e fora do prepúcio. Também é recomendável ventilar bem, dormindo sem cueca por exemplo, evitando a umidade. Ao contrário da vagina, um órgão internalizado que tem um ecossistema próprio que favorece a auto limpeza (que não é o mesmo que vulva!), o pênis precisa ser limpo com sabão.

Falta de higiene pode evoluir para doenças muito sérias, inclusive há indícios de relação com câncer. Sim, a sujeira e a falta de acompanhamento podem gerar o ambiente ideal para a evolução de casos de HPV até o ponto que o tratamento é feito com intervenção cirúrgica.
Cerca de 1000 brasileiros passam por cirurgias de amputação todos os anos devido ao avanço da doença. O câncer de pênis representa 2% dos casos de câncer entre os brasileiros, de acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer).

5. Qual o tipo de câncer mais perigoso para o homem?

O câncer de próstata é o 4º tipo de câncer mais comum e entre homens fica atrás somente do câncer de pele. O câncer é uma ameaça real, com mais de 2 milhões de casos por ano só no Brasil. O cuidado deve ser constante, especialmente a partir dos 40 anos. É necessário manter acompanhamento médico regular. O câncer de próstata pode causar sequelas no sistema urinário e perda considerável da qualidade de vida, além de, se não tratado, se espalhar causando a morte. Fique atento a prevenção!

6. Masturbação faz mal?

Masturbação é bom, é como um treino. Ejacular ajuda a garantir que você não irá perder a capacidade de manter uma ereção. Nunca acredite que essa prática em níveis saudáveis pode prejudicar seu desempenho. Mantendo o uso das suas faculdades sexuais você mantém o sangue fluindo em todo o seu aparelho reprodutor como ele foi desenhado para funcionar. Além disso, conhecer, examinar e acompanhar caroços ou outras protuberâncias que possam surgir é fundamental para preservar sua saúde. Estudos indicam que o ejaculações regulares tem inclusive poder de afastar o câncer de próstata, evitando condições inflamatórias como a prostatite. Cuidado apenas com exageros, ferimentos no local ajudam na transmissão de DSTs.

7. Fratura peniana existe? É possível ter um pênis quebrado?

Um pênis não quebra, mas é possível ter uma fratura. Não quebra pois não possui osso, mas é possível machucar severa e dolorosamente. Se o pênis ereto for dobrado em uma posição desconfortável com uma certa força, uma veia pode estourar e uma mancha escura na pele indica o vazamento de sangue. Esperamos que jamais passe por isso, mas se acontecer, pare imediatamente o que estiver fazendo, coloque gelo e procure um médico de confiança. A fratura peniana pode deixar sequelas, incluindo disfunção erétil. Não faça nada que coloque seu corpo numa posição desconfortável ou que cause dor, dentro e fora do sexo. Sair sangue do pênis, seja na urina ou ejaculação, nunca é normal.

8. É perigoso usar estimulantes sexuais?

Usar qualquer coisa para prolongar a força de uma ereção — como anéis penianos ou drogas e suplementos pode te colocar imediatamente num pronto socorro e a longo prazo causar condições dolorosas como oclusão peniana ou priapismo, quando a ereção permanece por horas porque o sangue fica encarcerado. Muitas pessoas pensam que os suplementos de testosterona podem ajudar na ereção. Pensar no curto prazo pode levar a dores permanentes. Esse tipo de suplemento pode causar disfunção erétil em homens jovens e saudáveis, causando dificuldades de atingir uma ereção naturalmente depois de desequilibrar seu organismo.

9. Minha vida sexual vai piorar com a idade?

Envelhecer é um fato da vida, assim como acontece com todo seu corpo. Até os 30 anos acabam-se as ereções noturnas espontâneas e a ejaculação pode ficar mais precoce ou menos com o passar dos anos. A quantidade de sêmen também pode diminuir. Essas condições são completamente normais, mas não significam uma condenação para sua vida sexual. Conheça seu corpo e garanta sua qualidade de vida por muitos e muitos anos na sua vida.

10. Como evitar problemas de ereção?

Cerca de um terço dos homens brasileiros com mais de 35 anos toma remédios para melhorar as ereções segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Se você está tendo problemas para ter uma ereção, consulte seu médico. Além de prejudicar sua qualidade de vida, há uma chance de sua disfunção erétil ser um sinal de um problema mais amplo. Diabetes, hipertensão arterial, colesterol alto e doenças coronárias afetam sua atividade sexual. Seu sistema reprodutor depende diretamente do sistema cardiovascular para bombear sangue e funcionar normalmente e pode ser um alerta.

Outras causas externas da disfunção erétil incluem câncer, medicamentos prescritos, alcoolismo e dependência. Há também a disfunção psicogênica, quando o stress e o lado emocional prejudicam seu desempenho. Nesse caso, geralmente é uma condição reversível, e o melhor tratamento é resolver a causa do estresse. Então, se você está começando a sentir que seu estresse e sua ansiedade estão afetando sua vida sexual, busque a ajuda.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.