Publicidade

10 sinais para entender o que a sua VAGINA está querendo te dizer

É sempre bom e importante estar atenta aos sinais que o corpo nos apresenta, especialmente, em relação à nossa saúde sexual. Em todas as mulheres, é normal haver secreções e uma lubrificação vaginal natural, sem odor ou prurido (coceira). Essa secreção, cuja quantidade varia de mulher para mulher, protege contra infeções, além de garantir a lubrificação durante o sexo. Qualquer variação na tonalidade desses fluidos ou além de outros sinais indicam uma fase do período ou podem revelar outros problemas mais chatos. Que tal aprender a decifrá-los?

Confira 10 revelações feitas pela vagina que toda mulher precisa entender:



1. Você abusa de medicamentos

O uso prolongado de certos remédios pode acabar com a sua saúde íntima. Os antibióticos, por exemplo, aumentam o risco de infeções vaginais, enquanto os anti-histamínicos provocam secura no órgão genital.

2. Você está estressada

O estresse é um dos culpados por diversos problemas de saúde, entre eles a secura vaginal. Ansiedade e preocupação excessivas bloqueiam a excitação sexual e, por consequência, a umidificação na região íntima.

3. Você exagera nos produtos químicos

O exagero no uso de sabonetes íntimos na higiene íntima, principalmente aqueles com muito perfume, desequilibra o pH vaginal, e pode levar a outras infeções, com corrimentos e coceiras.

4. Você deve ter alguma contaminação

Forte odor, ardência e dor são alguns dos sintomas que indicam que algo não vai bem por lá. O que muitas mulheres não sabem é que, se não tratadas, essas pequenas contaminações por fungos, vírus ou bactérias, podem evoluir para problemas mais sérios, como infertilidade, e até influenciar na vida sexual da mulher, reduzindo a libido e dificultando o orgasmo.

5. Você abriu mão de exercícios

Durante e após a gravidez, você realizou exercícios destinados a tonificar a musculatura pélvica e vaginal. No entanto, depois de certo tempo, você se esqueceu deles. É preciso manter a rotina se quer evitar a tão comum e temida incontinência urinária, que atinge uma em cada quatro mulheres na menopausa.


6. Você pode ter contraído um agente externo

Doenças como candidíase, causada por fungo, e até mesmo vírus de herpes podem estar relacionadas a coceiras na região íntima. Neste caso, seu ginecologista poderá identificar e indicar a melhor solução para o problema.

7. Ou você recebe baixa dose de hormônio ou está grávida

O sangramento escuro pode ser uma menstruação escape ou um dos primeiros sinais de gravidez. O que faz mudar a cor do sangue é o tempo que ele permanece no interior da vagina. A causa mais comum para essa espécie de menstruação escura são os remédios anticoncepcionais de baixa dosagem hormonal que, normalmente não têm pausa na ingestão das pílulas. O sangramento acontece antes do fim da cartela.

8. Você pode estar grávida

Atrasos na menstruação de até 10 dias são considerados aceitáveis, contanto que não sejam frequentes. Após 15 dias de atraso, o ideal é fazer um exame de farmácia para medir os níveis de beta HCG na urina. Antes desse prazo, a concentração do hormônio é muito baixa e o teste pode dar negativo, ainda que a mulher esteja grávida.

9. Você pode ter uma inflamação

A flora vaginal pode ser alterada a partir de determinados hábitos, como a alimentação ou prescrição de antibióticos. As infeções ou inflamações vaginais têm como um dos principais sintomas o corrimento acompanhado, geralmente, de mau cheiro.

10. Você está completamente normal!

Durante seu ciclo hormonal, a mulher passa por algumas fases com corrimentos que são completamente normais, desde que as secreções não sejam acompanhadas de coceira e odor. Depois de um período mais seco, é possível notar uma secreção opaca responsável por formar um tampão para prevenir que bactérias entrem no útero. Após o corrimento mais opaco, vem a fase da secreção branca, amarela ou bege, com consistência cremosa. Nesse período, a mulher está mais fértil, mas ainda não se encontra no auge da fertilidade. Os dias a seguir são marcados por um muco mais aquoso, parecido com a clara de ovo, elástico o bastante para esticar como uma goma entre seus dedos.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.