Publicidade

Entenda o que é a Tosse Comprida e por que todos os pais devem saber reconhecer a doença!

Lembra aquela tosse constante que aparece com coriza e febre baixa? Ela pode ser muito mais do que uma simples constipação. Chamada de tosse comprida ou coqueluche, essa condição é grave e os pais precisam ficar atentos, especialmente quando a criança fica com o rosto roxo ao tossir demais, gerando um som agudo ao final bem característico além de falta de ar e até vômitos.


Tosse comprida em bebês

Ela é uma doença bacteriana contagiosa e provoca uma inflamação nos pulmões e sistema respiratório, que pode durar de 3 a 6 semanas. Nos bebês com menos de seis meses, o quadro se complica porque eles possuem vias aéreas menores, podendo causar até casos de pneumonia e hemorragia.

Em momentos de crise, a tosse seca pode durar até um minuto, o que dificulta a respiração e pode provocar vômitos por causa do catarro espesso. Por isso, os pequenos devem ser vigiados de perto, já que essas crises de tosse podem fazê-los parar de respirar. Com esses sintomas, os pais devem procurar atendimento médico para um diagnóstico mais preciso.

Como tratar a tosse comprida

O melhor remédio contra a coqueluche é a prevenção por meio da vacina pentavalente, aplicada aos dois, quatro e seis meses de vida. Aos 15 meses e aos quatro anos de idade, a criança recebe outras doses de reforço. Mulheres grávidas também devem tomar a vacina dTpa: a recomendação do Ministério da Saúde é tomar a dose entre a 27ª e a 36ª semana de gestação – período que traz maior proteção para o bebê.

Para as crianças diagnosticadas com a doença, os antibióticos ajudam a reduzir a tosse e outros sintomas, evitando também que a infecção se espalhe para outras pessoas. Os pais não devem usar remédios para tosse sem receita, como os expectorantes por exemplo, para tratar a tosse comprida porque eles não têm ação eficaz contra a enfermidade.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.