Publicidade

Conheça a alimentação que adia a chegada da menopausa em até 3 anos


Diminuição do desejo sexual, ressecamento da vagina, insônia, depressão e, claro, ondas de calor, são alguns dos sintomas da menopausa. Apesar de inevitável, o período pode ser adiado em alguns anos se a mulher adotar simples mudanças na alimentação.

Alimentação interfere na chegada da menopausa

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Leeds, na Inglaterra, existe um tipo de alimentação que foi capaz de adiar em até três anos a chegada da menopausa e, consequentemente, seus efeitos. O levantamento contou com a participação de 914 mulheres com idades entre 40 e 65 anos.


A pesquisa mostrou que peixes oleosos, como salmão, sardinha, cavalinha, atum e arenque, e leguminosas, como feijão, ervilha, lentilha e grão de bico, podem ser boas opções para manter no cardápio para adiar um pouco a menopausa.

Alimentos ricos em zinco, como carne vermelha, ostras, semente de abóbora, amendoim e amêndoa, por exemplo, também são considerados aliados no processo de atraso da menopausa, apontam os cientistas.

Por outro lado, o consumo regular de carboidratos refinados, como macarrão, arroz, pão, bolos, biscoito, pode antecipar em quase dois anos a chegada da menopausa. Isso porque os carboidratos refinados provocam resistência à insulina, que pode interferir na atividade dos hormônios sexuais e aumentar os níveis de estrogênio.

O processo, consequentemente, elevaria o número de ciclos menstruais e esgotaria mais rapidamente o suprimento de óvulos, resultando em uma menopausa mais precoce.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.