Publicidade

Eliminar celulite, gordura e flacidez em 10 semanas com o "Martelinho de ouro" virou moda


Com tantas opções no mercado estético para acabar com a celulite e gordura localizada, um novo procedimento tem ganhado atenção e ficou conhecido entre os profissionais por um nome curioso: martelinho de ouro.

O que é Martelinho de ouro?

Conforme explica a fisioterapeuta dermatouncional Fanny Muñoz de Esteves, da Clínica Volpe, o martelinho de ouro é um tratamento com ondas de choque emitidas por um aplicador através de movimentos de massagem. As ondas emitem impulsos acústicos e impactos de alta intensidade.

“Esses impactos estimulam a oxigenação do local e promovem o processo de reparação tecidual. Desta forma, as ondas de choque provocam alguns benefícios para a pele”, explicou.

O tratamento ficou conhecido como martelinho de ouro pelo barulho que ele faz ser semelhante ao do martelo. Algumas regiões são mais escolhidas para o tratamento estético, como: flancos, culote, abdômen e parte interna e externa da coxa.

Benefícios

Indolor e não-invasivo, o método promete algumas melhorias na pele, como:
  • Redução da celulite
  • Redução da flacidez
  • Estímulo de colágeno
  • Redução de gordura localizada
  • Eliminação de fibrose pós-operatória

Quanto custa?

Segundo explica Fanny, o preço varia de acordo com o lugar onde a paciente faz o procedimento. “Mas, geralmente, a pessoa consegue encontrar por R$ 250 a R$ 350 a sessão”, explicou.

Será que funciona realmente?




Segundo a dermatologista Rossana Vasconcellos, não é possível falar que o procedimento funciona 100%. “O tratamento pode ter um ótimo retorno se o paciente tiver, em paralelo, uma rotina que beneficie os resultados, como: bons hábitos alimentares, prática regular de exercícios e hormônios saudáveis.”

“A porcentagem de sucesso do procedimento varia de acordo com o paciente e seu estilo de vida”, explica.

Em quanto tempo surgem os resultado?

A quantidade de sessões varia de acordo com o que o paciente irá tratar. “Geralmente, precisamos de umas dez sessões – uma por semana. Mas, tudo é avaliado antes de começar o procedimento, pois, às vezes, o tratamento de celulite é menor do que, por exemplo, o de flacidez”, explica Fanny.

As duas especialistas ressaltam a importância de otimizar o tratamento combinando-o com outros procedimentos estéticos - se houver necessidade -, como radiofrequência e criolipólise.

Contraindicação: quem não pode fazer?

Gestantes e pessoas com infecção na área da pele, histórico de câncer, hematoma ou trombose não podem fazer esse procedimento estético.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.