Publicidade

8 passos para reconhecer a ansiedade em si mesmo e nas outras pessoas


Sentir ansiedade é algo comum, natural e até mesmo saudável, já que faz com que as pessoas não se tornem apáticas diante dos acontecimentos do dia a dia. A condição, no entanto, pode se transformar em algo crônico quando medos, inseguranças, preocupações e pensamentos negativos sobre o futuro ficam mais intensos que o próprio presente e se manifestam com mais frequência.

Se você suspeita que sofre de ansiedade ou mesmo convive com alguém que apresenta sintomas relacionados à condição, confira alguns passos que ajudam a reconhecer o problema em si mesmo e nos outros:

Como identificar os sintomas da ansiedade


1. Dores e tensões musculares são sintomas bastantes comuns de ansiedade. A condição provoca um estado de alerta que, por sua vez, resulta em contração muscular e desconfortos físicos, especialmente em regiões como pescoço e costas.

2. Crises de ansiedade muitas vezes são acompanhadas de medo ou até mesmo sensação de pânico, que causam grande descarga de adrenalina no corpo, o que faz com que o coração bata mais forte. Quando isso acontece, a pressão arterial sobe e resulta em tonturas.

3. Vontade de ir ao banheiro com frequência para urinar e experimentar desconfortos gástricos também pode indicar um quadro de ansiedade. A sensação de "vácuo" no estômago ocorre porque a pessoa está na defensiva - devido à sensação de perigo - e o fluxo sanguíneo fica concentrado nas extremidades do corpo. Assim, outros órgãos centrais recebem menos sangue e experimentam um sentimento de vazio ou mesmo náusea.

4. Visão turva nem sempre indica problema localizado nos olhos. Quando estamos ansiosos, as pupilas se dilatam e os olhos recebem menos sangue que o normal, resultando em visão embaçada.


5. Dificuldade para respirar, geralmente acompanhada por palpitações, também é comum em crises de ansiedade, uma vez que o coração, de fato, bate mais forte, resultando em maior consumo de oxigênio na respiração. Quando isso acontece, os vasos sanguíneos no peito se contraem e causam dor na região.

6. Preocupação excessiva, medo constante, sensação de que algo ruim vai acontecer, além de nervosismo e inquietude, são outros sinais claros de que uma pessoa pode estar sofrendo de ansiedade.

7. A ansiedade ainda pode provocar sintomas físicos que nem sempre são relacionados à condição, como dores de cabeça, boca seca, suor excessivo e dormência nos pés e nas mãos, que também podem apresentar frieza.


8. Dificuldade para pegar no sono, despertares noturnos sem motivo aparente ou mesmo vontade de dormir além do normal também podem indicar um quadro de ansiedade.

O diagnóstico do transtorno de ansiedade nem sempre é fácil de ser obtido, já que não é possível contar com exames clínicos, a não ser a percepção e investigação médica de um psiquiatra.

O tratamento contra a ansiedade é feito de forma multidisciplinar: normalmente o paciente será orientado a fazer uso de medicamentos prescritos, alinhado com terapia com um profissional.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.