Publicidade

Segundo sexóloga, ENGANA-SE quem pensa que sexo é uma necessidade como comer ou beber água

Quantas vezes se ouve dizer que o sexo é uma necessidade biológica tão importante quanto comer ou beber água? A afirmação pode parecer lógica, já que essa é a base fundamental da existência humana.

No entanto, um especialista explica por que essa crença está errada: o Sexólogo e youtuber César Galicia, decidiu esclarecer essa dúvida comum em suas redes sociais. E disse em alto e bom som: sexo não é uma necessidade.

Por que sexo não é uma necessidade?


Para Galícia, quando você está com fome, por exemplo, o apetite aparece como uma expressão de necessidade. Assim como dormir para quem está cansado.

Quando esta privação não é resolvida, leva a um sentimento desagradável que diz que você precisa fazer algo para sobreviver. E, até inconscientemente, você sabe que se não satisfazer essa urgência, poderá até morrer.

Com o sexo é diferente: quando surge a vontade de ter relações sexuais não é necessário que, se não for cumprida, acabe com a vida de alguém. Pelo contrário, é um objetivo baseado em um desejo extremo.

Motivação do desejo sexual


O sexólogo cita a educadora sexual Emily Nagoski para definir o sexo como um sistema de incentivo motivacional. Isso significa que não vem de uma falha interna (como a fome), mas que aparece quando um incentivo é apresentado.

Na verdade, isso também explica porque os indivíduos ficam excitados em apenas alguns contextos específicos. Nem todas as tentativas de sedução são atraentes ou interessantes. Até mesmo com os próprios parceiros ou parceiras há negativas se não for o momento certo, por motivos de cansaço, doença ou indisposição para a prática sexual naquele instante.

Nagoski acredita que a motivação para o sexo é mais uma curiosidade do que uma necessidade. Talvez seja frustrante não ter contato físico com uma pessoa atraente, mas definitivamente isso não mata ninguém. Por outro lado, a falta de comida ou de água, pode sim, causar a morte.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.