Câncer de colo do útero é o 3º mais comum entre mulheres mas pode ser prevenido

A cada ano, mais de 56 mil mulheres são diagnosticadas com câncer de colo do útero na América Latina e no Caribe e mais de 28 mil perdem a vida por conta dessa doença. Esse número chega a 72 mil diagnósticos e 34 mil óbitos se os Estados Unidos e o Canadá forem incluídos. Os dados são da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e assustam. Mas a boa notícia é que há formas de prevenção e tratamento que salvam vidas.


O câncer de colo do útero pode ser prevenido por meio da vacinação contra o papilomavírus humano (HPV). Há mais de uma década, existem vacinas que protegem contra os tipos frequentes de HPV que causam câncer. A OPAS recomenda administrar essa vacina a meninas de 9 a 14 anos. Além da vacinação, a triagem e o tratamento de lesões pré-cancerosas podem prevenir novos casos e mortes.

Para aumentar a conscientização pública sobre a doença, a OPAS lançou em novembro a campanha de comunicação “É hora de acabar com o câncer de colo do útero”. Sob o lema “Não deixe o câncer de colo do útero te deter”, a iniciativa fornece informações sobre vacinas contra o HPV e convoca as mulheres a fazerem exames regulares para detectar lesões pré-cancerosas. A campanha responde ao plano de reduzir em um terço os novos casos de câncer de colo do útero e mortes na Região até 2030, conforme acordado pelos ministros da Saúde da região na reunião do Conselho Diretor da OPAS em 2018.

Fonte: Opas



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.