Dor no peito. - Conheça Sete possíveis causas.

A dor no peito nem sempre é sintoma de enfarte, ela pode estar relacionada à problemas respiratórios, excesso de gases, crise de ansiedade ou fadiga muscular, por exemplo.


É muito importante que tenha em atenção quando a dor surge, qual o tipo e se vem acompanhada por outros sintomas, como febre ou náuseas.
A dor no peito é preocupante quando piora ao realizar qualquer tipo de esforço, ou quando aparece em conjunto com falta de ar, enjoos ou suores frios, ou está relacionada ao músculo quando dói ao apalpar a região. Já as dores em fisgada são mais frequentes em casos de excesso de gases que provocam pontadas no peito, estas tendem a desaparecer e a voltar a surgir.

Como existem muitas possibilidades para a ocorrência de uma dor no peito, é fundamental que vá a um hospital sempre que a dor durar mais de 20 minutos ou que sinta que a sensação de desconforto está gradualmente a piorar, especialmente quando surgem outros sintomas como tonturas, suores frios, dificuldade para respirar ou dor de cabeça intensa. Confira as principais causas de dor no peito:

1. Excesso de gases

Esta é possivelmente a causa mais comum de dor na região do tórax e não está relacionada com problemas no coração, surgindo frequentemente em pessoas que sofrem com prisão de ventre. A acumulação de gases no intestino pode pressionar alguns órgãos abdominais, acabando por criar uma dor que irradia para o peito.

2. Ansiedade e stress




A ansiedade, assim como o excesso de stress provocam um aumento da tensão muscular nas costelas, além de aumentar os batimentos cardíacos. Esta combinação provoca uma sensação de dor no peito, que pode surgir mesmo quando a pessoa não está nervosa, mas teve alguma discussão momentos antes. Isso acontece mais comummente em quem está frequentemente stressado ou sofre de síndrome do pânico e ansiedade.

3. Dor muscular

As lesões musculares são muito comuns no dia-a-dia, principalmente entre aqueles que praticam exercício físico. No entanto, também podem ocorrer após a realização de atividades mais simples como tossir muito ou pegar em objetos pesados. Adicionalmente, durante situações de stress ou medo, os músculos também podem contrair-se, resultando em inflamação e dor.

4. Refluxo gastroesofágico

Pessoas que sofrem com refluxo gastroesofágico e não seguem uma dieta adequada têm uma maior probabilidade de sentirem dores frequentes no peito, já que está relacionada com a inflamação do esófago que ocorre quando o ácido do estômago chega até às paredes do órgão. Quando isso acontece, além de uma sensação intensa de ardor, também é possível sentir dor no peito.

5. Problemas nos pulmões

Antes de ser um sintoma de problemas no coração, a dor no peito é mais comum em alterações que acontecem nos pulmões, como bronquite, asma ou infeção, por exemplo. Como uma parte do pulmão está localiza no tórax e por trás do coração, essa dor pode ser sentida como sendo cardíaca, embora não o seja.

6. Doenças do coração




Várias doenças do coração podem causar dor no peito, especialmente a angina, a arritmia ou enfarte. No entanto, também é frequente que esse sintoma surja acompanhado de outros que levam o médico a suspeitar de uma doença cardíaca, como cansaço excessivo, dificuldade para respirar ou palpitações, por exemplo.

7. Enfarte

O enfarte, embora seja a primeira preocupação de quem sofre com uma dor no peito, é normalmente uma causa rara, sendo mais comum em pessoas com pressão alta descontrolada, colesterol muito elevado, diabetes, fumadores e em indivíduos acima dos 45 anos de idade.



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.